Clique abaixo para nos ajudar
Login

Esqueci minha senha

Estamos no Facebook
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Quem está conectado
24 usuários online :: Nenhum usuário registrado, Nenhum Invisível e 24 Visitantes :: 2 Motores de busca

Nenhum

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 468 em 1/3/2012, 10:43
Como preencher campos vazios

9/2/2017, 11:55 por Linghston

Pessoal boa tarde,

É o seguinte, eu preciso preencher os campos de uma coluna da tabela DBF que …

Comentários: 2

Enviar msg para WhatsAPP via VFP

7/2/2017, 10:31 por Eliana

Olá Pessoal!

Alguém sabe se é possível enviar mensagem para o WhatsAPP via VFP?


Grata


Comentários: 0

Tudo dá errado

3/2/2017, 16:50 por Douglas Pascini

Troquei de maquina, achei que seria uma boa, [Você precisa estar registrado e conectado para ver esta imagem.]  pois passei para uma maquina melhor.

Instalei o …

Comentários: 1

URGENTE - Instalação do aplicativo

24/1/2017, 08:51 por Douglas Pascini

Bom dia. Estou com um problema, ao fazer a instalação (colocar os arquivo) do aplicativo na …

Comentários: 0

USAR REPORT FORM

30/12/2016, 09:06 por AJC

Pessoal bom dia,
Estou com um grande problema, já pesquisei muita coisa sobre report form, mas o …

Comentários: 3

Estatísticas
Temos 7016 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de Coronado

Os nossos membros postaram um total de 21 mensagens em 12 assuntos

Curso SQL Server 2005

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Tutorial Curso SQL Server 2005

Mensagem por hugo em 24/11/2009, 14:36

Dedicatoria:
Quero dedicar este material a Deus, à minha Esposa e Filha, meus queridos Pais, ao Rodrigo da Planeta, Matheus Cavalieri meu amigo professor e a todos deste forum, que me proporcionam a possibilidade deste conhecimento!

SQL SERVER 2005


OBJETIVO
- Este curso pretende oferecer os conceitos e fundamentos básicos da linguagem para bancos de dados relacionais SQL padrão.

PRÉ-REQUISITOS
- Para um bom desempenho recomenda-se conhecimentos de Lógica de Programação e Banco de Dados.
- Faz-se necessário tambem que voce tenha o SQL Server Instalado em seu Micro! Futuramente irei postar detalhes sobre a escolha da versao e instalação do mesmo!

LÓGICA DE PROGRAMAÇÃO
Vamos ter aqui uma ideia basica do que é lógica de programação:

- Introduz ao aluno através do uso do Português Estruturado o conceito de algoritmos, estruturas básicas, laços e ordenação, depuração e testes de algoritmos.

- Para um bom aproveitamento do estudo da Lógica de programação e interessante ter-se noção de Lógica Matemática, Introdução ao UML e Introdução à Engenharia do Software.

- Lógica de Programação é a técnica de desenvolver algoritmos (sequências lógicas) para atingir determinados objetivos dentro de certos regras baseadas na Lógica matemática e que depois são adaptados para a Linguagem de Programação utilizada pelo programador para construir seu software.

- Um algoritmo é uma sequência não ambígua de instruções que é executada até que determinada condição se verifique. Mais especificamente, em matemática, constitui o conjunto de processos (e símbolos que os representam) para efetuar um cálculo.

- O conceito de algoritmo é freqüentemente ilustrado pelo exemplo de uma receita, embora muitos algoritmos sejam mais complexos. Eles podem repetir passos (fazer interações) ou necessitar de decisões (tais como comparações ou lógica) até que a tarefa seja completada. Um algoritmo corretamente executado não irá resolver um problema se estiver implementado incorretamente ou se não for apropriado ao problema.

- Um algoritmo não representa, necessariamente, um programa de computador, e sim os passos necessários para realizar uma tarefa. Sua implementação pode ser feita por um computador, por outro tipo de autômato ou mesmo por um ser humano. Diferentes algoritmos podem realizar a mesma tarefa usando um conjunto diferenciado de instruções em mais ou menos tempo, espaço ou esforço do que outros. Tal diferença pode ser reflexo da complexidade computacional aplicada, que depende de estruturas de dados adequadas ao algoritmo. Por exemplo, um algoritmo para se vestir pode especificar que você vista primeiro as meias e os sapatos antes de vestir a calça enquanto outro algoritmo especifica que você deve primeiro vestir a calça e depois as meias e os sapatos. Fica claro que o primeiro algoritmo é mais difícil de executar que o segundo apesar de ambos levarem ao mesmo resultado.

- Um algoritmo é uma estruturação passo-a-passo de como um determinado problema deve ser resolvido de forma não-ambigua (ou como muitos comparam "uma receita de bolo") . Desta forma, para realizar esta estruturação é necessário o uso de ferramentas e operações oriundas da Lógica, e principalmente da Lógica Matemática.

-Antes de estruturar-se de forma lógica para programação, devemos saber qual o tipo de problema proposto, as informações que serão imputadas e os passos a serem efetuados para atingir-se um fim específico. Por exemplo, vamos ver um "algoritmo" sobre "tomar banho":

1. Tirar a roupa.
2. Abrir o registro.
3. Ensaboar-se.
4. Enxaguar o corpo.
5. Passar shampoo nos cabelos.
6. Enxaguar o cabelo.
7. Fechar o registro.

-Vimos então um problema proposto (tomar banho) e os passos para solucionar o problema. Logicamente, que há outras formas de estruturarmos este algoritmo de forma a adaptá-lo a atingir o mesmo fim. No entanto, o importante é estruturá-lo de forma coerente, eficaz e simples, ou como muitos dizem de "forma elegante".

- Quando os procedimentos de um algoritmo envolvem o processamento de dados, a informação é lida de uma fonte de entrada, processada e retornada sob novo valor após processamento, o que geralmente é realizado com o auxílio de uma ou mais estruturas de dados.

- Para qualquer processo computacional, o algoritmo precisa estar rigorosamente definido, especificando a maneira que ele se comportará em todas as circunstâncias. A corretude do algoritmo pode ser provada matematicamente, bem como a quantidade assintótica de tempo e espaço (complexidade) necessários para a sua execução. Estes aspectos dos algoritmos são alvo da análise de algoritmos.

- A maneira mais simples de se pensar um algoritmo é por uma lista de procedimentos bem definida, no qual as instruções são executadas passo a passo a partir do começo da lista, uma idéia que é pode ser facilmente visualizada através de um fluxograma. Tal formalização adota as premissas da programação imperativa, que é uma forma mecânica para visualizar e desenvolver um algoritmo. Concepções alternativas para algoritmos variam em programação funcional e programação lógica.

- Alguns autores restringem a definição de algoritmo para procedimentos que eventualmente terminam. Minksy constatou que se o tamanho de um procedimento não conhecido de antemão, tentar descobrí-lo é problema indecidível já que o procedimento pode ser executado infinitamente, de forma que nunca se terá a resposta. Alan Turing provou em 1936 que não existe máquina de Turing para realizar tal análise para todos os casos, logo não há algoritmo para realizar tal tarefa para todos os casos. Tal condição é conhecida atualmente como problema da parada.

- Para algoritmos intermináveis o sucesso não pode ser determinado pela interpretação da resposta e sim por condições impostas pelo próprio desenvolvedor do algoritmo durante sua execução.

- A maioria dos algoritmos é desenvolvida para ser implementada em um programa de computador. Apesar disso eles também podem ser implementados por outros modos tais como uma rede neural biológica (tal como no cérebro quando efetuamos operações aritméticas) em circuitos elétricos ou até mesmo em dispositivos mecânicos.

- Para programas de computador existem uma grande variedade de linguagens de programação, cada uma com características específicas que podem facilitar a implementação de determinados algoritmos ou atender a propósitos mais gerais.

- A análise de algoritmos é um ramo da ciência da computação que estuda as técnicas de projeto de algoritmos e os algoritmos de forma abstrata, sem estarem implementados em uma linguagem de programação em particular ou implementadas de algum outro modo. Ela preocupa-se com os recursos necessários para a execução do algoritmo tais como o tempo de execução e o espaço de armazenamento de dados. Deve-se perceber que para um dado algoritmo pode-se ter diferentes quantidades de recursos alocados de acordo com os parâmetros passados na entrada. Por exemplo, se definirmos que o fatorial de um número natural é igual ao fatorial de seu antecessor multiplicado pelo próprio número, fica claro que a execução de fatorial(10) consome mais tempo que a execução de fatorial(5). Obs.: Para quem não sabe ou não se lembra "fatoração" é materia matemática!

- Um meio de exibir um algoritmo afim de analisá-lo é através da implementação por pseudocódigo em português estruturado. O exemplo a seguir é um algoritmo em português estruturado que retorna (valor de saída) a soma de dois valores (também conhecidos como parâmetros ou argumentos, valores de entrada) que são introduzidos na chamada da função:

Código:

função SomaDeDoisValores (A numérico, B numérico)
inicio
  declare SOMA numérico
  SOMA <-- A + B
  retorne (SOMA)
fim

Na internet voce poderá localizar muito material sobre Lógica de Programação!

Continua...


Última edição por hugo em 24/12/2009, 11:31, editado 63 vez(es)

hugo
Usuário 5 Estrelas
Usuário 5 Estrelas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tutorial Re: Curso SQL Server 2005

Mensagem por hugo em 24/11/2009, 15:24

BANCO DE DADOS
Um Banco de Dados é uma coleção de dados interrelacionados, representado informações sobre um domínio específico.

Exemplo:
Conjunto de Dados de uma Empresa, como Clientes, Fornecedores, Produtos e etc...

Veja mais detalhes sobre Banco de Dados em:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

O QUE É SQL?
É uma linguagem de pesquisa declarativa para um banco de dados relacional. (Linguagem de pesquisa declarativa é baseada em programação funcional, programação lógica ou programação restritiva. Outra definição determina que um programa é declarativo se descreve "O QUE" e "NÃO COMO" seus procedimentos funcionam.) O SQL é a abreviacao de Structured Query Language, ou seja, Linguagem de Consulta Estruturada! Desenvolvido inicialmente nos anos 70 pela IBM e tinha seu nome original da linguagem era SEQUEL, um acrônico de Structured English Query Language, ou seja, Linguagem de Consulta Estruturada em Ingles, vindo dai a pronuncia de "síquel", mas no portugues pronunciamos as letras da forma que se lê, " S Q L ". A linguagem SQL é um grande padrão de banco de dados. Isto decorre da sua simplicidade e facilidade de uso. Ela se diferencia de outras linguagens de consulta a banco de dados no sentido em que uma consulta SQL especifica a forma do resultado e não o caminho para chegar a ele. Ela é uma linguagem declarativa em oposição a outras linguagens procedurais. Isto reduz o ciclo de aprendizado daqueles que se iniciam na linguagem. Embora o SQL tenha sido originalmente criado pela IBM, rapidamente surgiram vários "dialetos" desenvolvidos por outros produtores. Essa expansão levou à necessidade de ser criado e adaptado um padrão para a linguagem. Esta tarefa foi realizada pela American National Standards Institute (ANSI) em 1986 e ISO em 1987. O SQL foi revisto em 1992 e a esta versão foi dado o nome de SQL-92. Foi revisto novamente em 1999 e 2003 para se tornar SQL:1999 (SQL3) e SQL:2003, respectivamente. O SQL:1999 usa expressões regulares de emparelhamento, queries recursivas e gatilhos (triggers). Também foi feita uma adição controversa de tipos não-escalados e algumas características de orientação a objeto. O SQL:2003 introduz características relacionadas ao XML, seqüências padronizadas e colunas com valores de auto-generalização (inclusive colunas-identidade). Tal como dito anteriormente, o SQL, embora padronizado pela ANSI e ISO, possui muitas variações e extensões produzidos pelos diferentes fabricantes de sistemas gerenciadores de bases de dados. Tipicamente a linguagem pode ser migrada de plataforma para plataforma sem mudanças estruturais principais. Outra aproximação é permitir para código de idioma procedural ser embutido e interagir com o banco de dados. Por exemplo, o Oracle e outros incluem Java na base de dados, enquanto o PostgreSQL permite que funções sejam escritas em Perl, Tcl, ou C, entre outras linguagens.
fonte: Wikipédia/Consystem


PARA QUE SERVE O SQL?
As aplicações em rede são cada dia mais numerosas e versáteis. Em muitos casos, o esquema básico de operação é uma série de scripts que dirigem o comportamento de uma base de dados. Devido à diversidade de linguagens e de base de dados existentes, a maneira de comunicar entre umas e outras seria realmente complicado de providenciar, a não ser pela existência de padrões que nos permite realizar as operações básicas de uma forma universal. É justamente disso que se trata o Structured Query Language que não é mais do que uma linguagem padrão de comunicação com base de dados. Falamos portanto, de uma linguagem normalizada que nos permite trabalhar com qualquer tipo de linguagem (ASP ou PHP) em combinação com qualquer tipo de base de dados (MS Access, SQL Server, MySQL...). O fato de ser padrão não quer dizer que seja idêntico para cada base de dados. Na prática, determinadas bases de dados implementam funções específicas que não têm necessariamente que funcionar em outras. À parte desta universalidade, o SQL possui outras duas características muito apreciadas. Por uma parte, apresenta potência e versatilidade notáveis que contrasta, por outra, com sua acessibilidade de aprendizagem.
fonte: criarweb.com/Rubén Alvarez


É obrigatório sua visita a este site:
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Este site tambem tem muitas dicas
[Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]


Observe abaixo como podemos criar comentarios no meio de nosso codigo (script), mais a frente voce vai entender o que seria codigo ou script, mais se faz necessario entendermos o que sao comentarios!


Código:
/**/
ou

Código:
--



Exemplos:

Código:
/* Criando uma rotina qualquer */
COMANDOS_SQL BLA BLA BLA.....

ou

Código:
/*
Criando uma rotina
qualquer
*/
COMANDOS_SQL BLA BLA BLA.....

ou ainda

Código:
COMANDOS_SQL BLA BLA LBA  --comentarios sobre esta linha de comando



Continua.....


Última edição por hugo em 30/11/2009, 00:39, editado 17 vez(es)

hugo
Usuário 5 Estrelas
Usuário 5 Estrelas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tutorial Re: Curso SQL Server 2005

Mensagem por hugo em 24/11/2009, 15:36

O QUE É UM REGISTRO?
Registro é o local onde armazenamos um conjunto de informações segundo um determinado critério. Por exemplo, os dados de um cliente de sua empresa como:
codigo do cliente, nome do cliente, cnpj, insc. estadual e etc... É importante lembrar-mos que devemos conhecer os tipos de dados. Tipos de dados é o tipo de informacao que cada campo do registro poderá receber. Por exemplo, o codigo do cliente será um numero, o nome do cliente recebera letras e numeros e assim por diante... de tal forma que abaixo veremos os tipos de dados do sql.

TIPOS DE DADOS
Obs.: Tipos de dados com ( * ) somente funcionam a partir do SQL Server 2000!

TINYINT:
Valores numéricos inteiros variando de 0 até 256

SMALLINT:
Valores numéricos inteiros variando de –32.768 até 32.767

INT:
Valores numéricos inteiros variando de -2.147.483.648 até 2.147.483.647

BIGINT: *
Valores numéricos inteiros variando de –92.23.372.036.854.775.808 até 9.223.372.036.854.775.807

BIT:
Somente pode assumir os valores 0 ou 1. Utilizado para armazenar valores lógicos.

DECIMAL(I,D) e NUMERIC(I,D):
Armazenam valores numéricos inteiros com casas decimais utilizando precisão. I deve ser substituído pela quantidade de dígitos total do número e D deve ser substituído pela quantidade de dígitos da parte decimal (após a vírgula). DECIMAL e NUMERIC possuem a mesma funcionalidade, porém DECIMAL faz parte do padrão ANSI e NUMERIC é mantido por compatibilidade. Por exemplo, DECIMAL(8,2) armazena valores numéricos decimais variando de – 999999,99 até 999999,99

Lembrando sempre que o SQL Server internamente armazena o separador decimal como ponto (.) e o separador de milhar como vírgula (,). Essas configurações INDEPENDEM de como o Windows está configurado no painel de controle e para DECIMAL E NUMERIC, somente o separador decimal (.) é armazenado

SMALLMONEY:
Valores numéricos decimais variando de -214.748,3648 até 214.748,3647

MONEY:
Valores numéricos decimais variando de -922.337.203.685.477,5808 até 922.337.203.685.477,5807

REAL:
Valores numéricos aproximados com precisão de ponto flutuante, indo de
-3.40E + 38 até 3.40E + 38

FLOAT: Valores numéricos aproximados com precisão de ponto flutuante, indo de -1.79E + 308 até 1.79E + 308

SMALLDATETIME:
Armazena hora e data variando de 1 de janeiro de 1900 até 6 de junho de 2079. A precisão de hora é armazenada até os segundos.
DATETIME: Armazena hora e data variando de 1 de janeiro de 1753 até 31 de Dezembro de 9999. A precisão de hora é armazenada até os centésimos de segundos.
CHAR(N): Armazena N caracteres fixos (até 8.000) no formato não Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo é preenchido com espaços em branco.

VARCHAR(N):
Armazena N caracteres (até 8.000) no formato não Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo não é preenchido.

TEXT:
Armazena caracteres (até 2.147.483.647) no formato não Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que 2.147.483.647, o resto do campo não é preenchido. Procure não utilizar este tipo de dado diretamente, pois existem funções específicas para trabalhar com este tipo de dado.

NCHAR(N):
Armazena N caracteres fixos (até 4.000) no formato Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo é preenchido com espaços em branco.

NVARCHAR(N):
Armazena N caracteres (até 4.000) no formato Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo não é preenchido.

NTEXT:
Armazena caracteres (até 1.073.741.823) no formato Unicode. Se a quantidade de caracteres armazenada no campo for menor que 1.073.741.823, o resto do campo não é preenchido. Procure não utilizar este tipo de dado diretamente, pois existem funções específicas para trabalhar com este tipo de dado.

BINARY(N):
Armazena N (até 8.000 bytes) dados no formato binário. Se a quantidade de dados binários armazenados no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo é preenchido com espaços em branco. Procure não utilizar este tipo de dado diretamente, pois existem funções específicas para trabalhar com este tipo de dado.

VARBINARY(N):
Armazena N (até 8.000 bytes) dados no formato binário. Se a quantidade de dados binários armazenados no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo não é preenchido. Procure não utilizar este tipo de dado diretamente, pois existem funções específicas para trabalhar com este tipo de dado.

IMAGE:
Armazena dados no formato binário (até 2,147,483,647 bytes). Se a quantidade de dados binários armazenados no campo for menor que o tamanho total especificado em N, o resto do campo não é preenchido. Procure não utilizar este tipo de dado diretamente, pois existem funções específicas para trabalhar com este tipo de dado.

CURSOR:
Armazena uma referência (ponteiro) de um cursor do SQL Server. Não pode ser utilizado como um tipo de dado de uma tabela, somente em declarações de variáveis.

SQL_VARIANT: *
Permite o armazenamento de todos os tipos de dados em uma mesmo campo de uma tabela com exceção dos tipos TEXT, NTEXT, TIMESTAMP e SQL_VARIANT

TABLE: *
Armazena um conteúdo do resultado de uma instrução SELECT em uma variável de memória do SQL Server. Não pode ser utilizado como um tipo de dado de uma tabela, somente para declarações em variáveis. Este tipo de dados pode servir para suprir a necessidade de criação de arrays e matrizes no SQL Server.

TIMESTAMP:
Este tipo de dado permite a geração automática de uma valor binário para um campo de uma tabela do SQL Server. Cada tabela pode possuir somente um campo com o tipo de dadoTIMESTAMP. Para o tipo de dado TIMESTAMP, devemos ou criar um DEFAULT para seu valor padrão ou passar NULL para este campo em uma instrução INSERT, pois o banco de dados automaticamente gerará um valor binário para esta coluna.

UNIQUEIDENTIFIER:
Este tipo de dado deve ser utilizado para a criação de um identificar global para uma coluna de uma tabela. Também podemos possuir somente um campo como tipo UNIQUEIDENTIFIER por tabela. Este identificador deve ser utilizado quando temos certeza absoluta que nenhum valor para o campo deve ser repetido. Para alimentar o conteúdo deste campo, devemos preferencialmente utilizar a função NEWID() que retornar um identificador no formato desde tipo.

***

O QUE É UMA TABELA?
Tabela é o local onde armazenamos um ou mais registros segundo um determinado criterio. Por exemplo, todos os registros dos clientes de uma empresa estarão armazenados na tabela clientes e assim por diante.

O QUE É UMA DATABASE?
Uma Database é o mesmo que Banco de dados (ou base de dados), que é o lugar onde armazenamos conjuntos de tabelas seguindo determinado criterio, como por exemplo todas as tabelas referentes a sua empresa, como os clientes, fornecedores, funcionarios e etc. Estas tabelas normalmente possuem referencias entre si!

Para voce criar um registro é necessario que voce tenha uma tabela para recebe-lo, da mesma forma que para criar um tabela deve possuir um banco de dados para armazena-lo, logo a ordem de criacao é a seguinte:

1 - Criar o banco de dados;
2 - Selecionar o banco de dados que se quer utilizar;
3 - Criar sua tabela;
4 - Inserir dados em sua tabela;

Exemplo de como criar uma Database:
Código:
/*
observe que faco um comentario aqui utilizando /* e que apos o comando sql
utilizo comemtario de linha utilizando o sinal de (menos) duas vezes
*/
create database Teste01; --cria uma database de nome Teste01
O ponto e virgula simboliza o fim do comando!

Uma variante pura deste mesmo codigo:
Código:
create database Teste01;
Leitura: Crie um banco de dados de nome Teste01.

Usando endentação
Código:
create
    database Teste01;

Note que a primeira letra do nome do banco esta em maiusculo, nome de Databases e Tabelas usaremos sempre assim. Perceba tambem que apos o nome da tabela eu adicionei um ";", ele nos informa que ali termina aquela linha de codigo.

ATENÇÃO: Existem vários padrões SQL, ou seja, entenda por exemplo o seguinte hipotético: no SQL Server, sem o ";" vai até funcionar seu codigo, em algum outro, sei la, PostGreeSql (hipotetico), nao funcionaria. Enquanto voce trabalha com comandos linha a linha no SQL Server irá tudo bem, contudo, mais para frente, quando começar a trabalhar com scripts (conjunto de linhas de comandos), os ";" farão grande diferença para voce analisar seu código.

Para deletar uma database digitaremos:
Código:
drop database Teste01;
Leitura: Apague o banco de dados Teste01.


Crie novamente seu banco de dados.

Para criarmos uma tabela devemos informar em que banco pretendemos cria-la. Para faze-lo usaremos o seguinte comando:

Selecionando o Banco de Dados a ser utilizado:
Código:
use Teste01; --selecinando o banco de dados
Leitura: Selecione o banco de dados Teste01.

Vamos nos lembrar de que tabelas ficam dentro do Banco de Dados e que neste caso nao temos nenhuma tabela no banco Teste01.

Criar uma tabela de nome Cliente com a seguinte estrutura:
cod_cliente do tipo int
nom_cliente do tipo varchar(40)
Código:
create table Cliente (cod_cliente int, nom_cliente varchar(40));
Leitura:
Crie a tabela Cliente com o 1o campo de nome cod_cliente do tipo int e o 2o campo de nome nom_cliente do tipo varchar(40).

Usando endentamento:
Código:
create table Cliente (
    cod_cli int,
    nom_cli varchar(40)
    );

Para deletar uma tabela digitaremos:
Código:
drop table Cliente;
Leitura: Apague a tabela Cliente.


Crie novamente sua tabela no banco de dados:

Sem endentamento:
Código:
create table Cliente (cod_cli int, nom_cli varchar(40));

Insira os dados abaixo na tabela Cliente:
cod_cliente =1
nom_cliente=joao rodrigues
Código:
insert into Cliente values (1, 'joao rodrigues');
Leitura:
Insira na tabela cliente os valores: 1 no primeiro campo e joao rodrigues no 2o.

Note que no código acima o campo cod_cliente recebe o ( 1 ) sem aspas e o ( joao rodrigues ) esta entre aspas! O valor de cod_cliente entrou como Numero e não Caracter.

Lembre-se, este tipo de insercao deve conter os campos na order de sua criacao, caso queira inserir dados sem sequencia diferente da criacao da estrutura voce devera informar a ordem dos campos.
Código:
insert into Cliente
    nom_cliente, cod_cliente values (
    'joao rodrigues', 1
    );
Note que inverti os campos no codigo, neste caso informo os valores desejados conforme a ordem informada e nao a order da estrutura da tabela. Note que para campo varchar() eu posto valores entre aspas simples e para campo int nao necessito de aspas!



Continua...


Última edição por hugo em 24/12/2009, 08:35, editado 23 vez(es)

hugo
Usuário 5 Estrelas
Usuário 5 Estrelas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tutorial Re: Curso SQL Server 2005

Mensagem por hugo em 24/12/2009, 08:56

CONTEUDO COM NOVAS CORRECOES E ADICOES!

_________________
"A tristeza é a falta de alegria, mais sem ela eu não poderia entender a alegria do fato de que a felicidade existe!"
Helio Leites - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

hugo
Usuário 5 Estrelas
Usuário 5 Estrelas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Tutorial Re: Curso SQL Server 2005

Mensagem por hugo em 15/1/2010, 12:55

galera, devido ao fato de nao ter nenhuma sitacao de reputacao ou obrigado ou comentario, creio que ninguem esta acompanhando o material

logo ele foi descontinuado

lamento!

_________________
"A tristeza é a falta de alegria, mais sem ela eu não poderia entender a alegria do fato de que a felicidade existe!"
Helio Leites - [Você precisa estar registrado e conectado para ver este link.]

hugo
Usuário 5 Estrelas
Usuário 5 Estrelas


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum