Clique abaixo para nos ajudar
Conectar-se

Esqueci minha senha

Estamos no Facebook
Buscar
 
 

Resultados por:
 


Rechercher Busca avançada

Quem está conectado
26 usuários online :: 1 usuário cadastrado, Nenhum Invisível e 25 Visitantes :: 2 Motores de busca

newtonrio

[ Ver toda a lista ]


O recorde de usuários online foi de 468 em 1/3/2012, 10:43
Erro de compatibilidade de cores

28/3/2017, 10:59 por Clebervfp

Boa dia, estou com um problema com vfp9, se alguém poder me ajudar fico agradecido!

Tenho um …

Comentários: 0

Espessura do cursor intermitente

7/3/2017, 09:08 por Jefferson Matakas

Bom dia a todos !!

Existe uma opcao no windows que pode ser acessada atraves da 'central da …

Comentários: 0

DESENVOLVIMENTO EM REDES

4/3/2017, 18:45 por AJC

Pessoal tem ou conhece livros ou material para programação em
redes usando banco de dados nativo …

Comentários: 0

USAR REPORT FORM

30/12/2016, 09:06 por AJC

Pessoal bom dia,
Estou com um grande problema, já pesquisei muita coisa sobre report form, mas o …

Comentários: 4

Como preencher campos vazios

9/2/2017, 11:55 por Linghston

Pessoal boa tarde,

É o seguinte, eu preciso preencher os campos de uma coluna da tabela DBF que …

Comentários: 2

Estatísticas
Temos 7042 usuários registrados
O último usuário registrado atende pelo nome de brunobpc77

Os nossos membros postaram um total de 32 mensagens em 18 assuntos

Para Google, software de PC morreu em 2004

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

Para Google, software de PC morreu em 2004

Mensagem por Marcos Guedes em 1/6/2010, 11:47

por Mauricio Moraes



O Google acha que acabou a era dos aplicativos populares para PC. Semanas atrás, no evento Google I/O, a ideia foi defendida por executivos da empresa.

É uma meia verdade, que mostra como o pessoal de Mountain View resolveu manipular informações para reforçar seus pontos-de-vista. De olho no futuro lançamento do Chrome OS, tudo o que os sábios engenheiros querem é dar a entender que os aplicativos que importam hoje são os que rodam via browser. De acordo com o gráfico mostrado acima e exibido no primeiro dia das apresentações, o último programa importante adotado por milhões de usuários foi o Skype, em 2004.

Curiosamente o Google se esqueceu de citar a adoção em massa dos vários antivírus gratuitos, como o AVG, Avira e Avast, ou navegadores de internet, como o Firefox e o Chrome. Tudo isso ocorreu depois de 2004. Temos outros exemplos do próprio Google. E o Picasa? Na web, é apenas um álbum online, enquanto no desktop oferece uma série de ferramentas de organização e retoque de imagens. E o Google Desktop? Os executivos também se esqueceram de dizer que muitos dos programas populares “instaláveis” da primeira metade da década evoluíram bastante nesse meio tempo.

Claro que, depois de 2005, começaram a surgir importantes aplicativos para a web. E, cada vez mais, as pessoas gastam seu tempo no computador usando o browser. O que ninguém sabe ainda é até que ponto os usuários estão dispostos a viver apenas dentro do navegador. É esse o ponto. Ao difundir sua visão, o Google quer convencer os desenvolvedores a se dedicarem apenas a criar para a internet. E, com o avanço do HTML 5, vão aparecer cada vez mais aplicativos complexos, possivelmente substituindo, sem prejuízo, seus equivalentes instaláveis. É essa a chave para que o Chrome OS faça sucesso e provoque um estrago no Windows.



Fonte:
- InfoBlogs

_________________
Marcos Guedes - Programador e desenvolvedor Web.


Visite o nosso portal:
http://portal.programacaobrasil.com

Marcos Guedes
Webmaster
Webmaster


Voltar ao Topo Ir em baixo

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo


 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum